Field Marketing

Como financiar um evento usando Crowdfunding?

como-financiar-um-evento-usando-crowdfunding.jpeg
Escrito por Indianara Ferreira

Também conhecido como financiamento coletivo, o Crowdfunding é uma forma alternativa de financiar projetos usada por cineastas, músicos, empresários e organizações não-governamentais e que vem ganhando os holofotes quando se fala em opções de financiamento para a realização de eventos.

Com o objetivo de te ajudar a entender detalhadamente o que é essa nova alternativa de financiamento, como funciona e como ela pode ser utilizada no mercado de eventos, preparamos este post completo. Confira!

O que é Crowdfunding?

Basicamente, é uma maneira de financiar um projeto por meio da soma de diversos investimentos, que são valores relativamente baixos feitos por diferentes pessoas.

O objetivo é bancar uma parte dessa iniciativa e receber alguma vantagem em troca, que pode ser desde ingressos, livros ou CDs, dependendo da quantia que for investida.

No caso de um evento, por exemplo, o investidor pode receber um par de ingressos ou um material de divulgação exclusivo como camiseta e boné.

Como usá-lo na organização de eventos?

Quem trabalha com eventos sabe que conseguir verba para sua realização é uma das partes mais difíceis do trabalho. E, em meio a esse contexto, o Crowdfunding pode ser uma excelente ferramenta de ajuda.

Por meio do financiamento coletivo, é possível levantar investimentos tanto para eventos periódicos e recorrentes quanto para festas pontuais como shows.

Mas, como em qualquer outro tipo de ação para levantar investimentos, o Crowdfunding exige um projeto bem detalhado sobre os objetivos do evento, possíveis interessados, entre outros pontos que não podem ser deixados de lado. 

Quer saber qual é o passo a passo para realizar um Crowdfunding para eventos? Confira:

1. Crie um projeto

Defina a ideia central do evento e estabeleça uma meta, que deve estar alinhada com os objetivos do público que você pretende atingir para conseguir o financiamento coletivo.

Registre o máximo possível de detalhes como local, datas, horários, atrações, programação, etc. Não se esqueça de incluir os custos e definir o valor mínimo para que o projeto siga adiante.

Uma ação interessante é aplicar uma pesquisa para entender melhor com quais iniciativas o público-alvo estará mais propenso a colaborar e quais tipos de recompensas são mais adequadas para oferecer.

Falando sobre elas, lembre-se de que devem receber atenção especial durante a definição do projeto, já que são um dos principais fatores de atração dos investidores.

Considere como recompensas desde CDs, ingressos, cortesias, até mesmo visitas aos camarins dos cantores e melhores espaços nos camarotes, por exemplo.

2. Escolha uma plataforma

Escolha uma plataforma especializada em Crowdfunding, já que esse tipo de sistema oferece melhor proteção para as pessoas que irão investir no seu evento, tornando a ação mais segura e aumentando a confiabilidade.

Aproveite o espaço para contar sua trajetória, sobre como surgiu a ideia do evento, quais os objetivos e seus impactos tanto para os investidores como para os participantes. 

Lembre-se de que cada história é única e que só você pode contá-la da melhor maneira. Portanto, use a plataforma para chamar a atenção do público.

3. Divulgue 

Redes sociais, e-mails, blogs… o importante é divulgar! Quanto maior for o impacto que o seu projeto obtiver na rede, maior será a quantidade de investidores interessada no evento e mais rápido ele poderá ser concretizado.

Lembra da história que mencionamos na dica anterior? Pois então, não se esqueça de mencioná-la nas divulgações acompanhada das recompensas que os investidores receberão por acreditar e investir no seu projeto.

Preparado para financiar seu evento usando Crowdfunding? Deixe um comentário abaixo e conte pra gente suas expectativas!

Sobre o autor

Indianara Ferreira

DIRETORIA DE NEGÓCIO, GERÊNCIA COMERCIAL E MARKETING
Graduada em Administração de Empresas, Pós-Graduação em Primeira Gerência e Gestão de Negócios com Ênfase em Marketing e MBA em Trade Marketing– ESPM.

Deixar comentário.

Share This